Compartilhe

Padrinho Zé Ricardo – Hinos do Santo Daime primorosos no CD Harmonia Cósmica

Quem gosta de apreciar boas gravações e arranjos de hinos do Santo Daime tem que conhecer o repertório do Padrinho Zé Ricardo – Do Céu do Dedo de Deus. Seu CD harmonia Cósmica é um primor no gênero. Conheça um pouco da biografia deste padrinho de voz e talento musical primorosos.  Zé Ricardo nasceu em Niterói-RJ. Por volta de 12 anos de idade, iniciou seus estudos musicais no Conservatório Musical de Resende. Frequentou também muitos professores particulares, tendo assim aprendido a tocar diversos instrumentos como acordeon, violão clássico e popular, guitarra, piano e teclado.
Formou-se em Arquitetura pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Trabalhou como arquiteto, como músico e, a partir de 1981, também no Banco do Brasil. Foi nesta época que começou a se interessar pela religiosidade e naturalmente iniciou sua busca espiritual. Frequentou diversas doutrinas e centros espiritualistas e, como grande parte dos jovens buscadores desse tempo, leu quase todos os livros do Osho, seu Mestre predileto nos primeiros passos do caminho espiritual.
Conheceu o Santo Daime em 1984 no trabalho de aniversário do Mestre Irineu, no Céu do Mar, RJ. Em 1985 fez sua primeira visita ao Acre, berço da Doutrina do Santo Daime.
Graças aos seus conhecimentos foi escolhido para Diretor Musical daquela igreja e realizou estudos e gravações de diversos hinários ainda desconhecidos fora da Amazônia, tais como Antonio Gomes, Madrinha Júlia, Lúcio Mortimer e a primeira parte do hinário do Padrinho Alfredo. Muitos destes hinários ficaram conhecidos no Brasil e no exterior através das gravações que foram realizadas nesta época pelo grupo de músicos do Céu do Mar. O hinário do João Pedro, por exemplo, sequer era tocado nas Igrejas do Acre. Foi a Madrinha Rita quem conseguiu uma fita cassette gravada com a voz da guardiã do hinário (Dona Maria Nunes) e a entregou ao Zé Ricardo, solicitando-lhe um estudo do mesmo e uma gravação mais bonita, com os cantores e cantoras do Céu do Mar e acompanhamento musical. Assim foi feito e esta gravação, que ficou realmente muito bonita e com os melhores recursos técnicos da época, espalhou-se por todo o Brasil. Ainda hoje ela é uma referência para o estudo correto deste hinário.
No início da década de 90 foi eleito vice-presidente da Igreja do Céu do Mar e começou a receber e a formar o seu primeiro hinário. Foi então que decidiu gravar os seus hinos trabalhando-os com arranjos diversos, para que os ensinamentos chegassem a outros públicos, fora do ambiente daimista. Inicialmente gravou sozinho em seu estúdio caseiro, utilizando sua própria voz e tocando todos os instrumentos. Em “Sou Filho da Rainha Iemanjá”, seu primeiro hino, utilizou-se de uma gravação ao vivo e sobrepôs outros instrumentos em mixagem. Em seu pequeno estúdio analógico, nasceu também a conhecida gravação da “Consagração do Aposento”, muito utilizada nas seções dos chamados “Trabalhos de Unificação”, linha dos seguidores do Mestre Francisco. Na década de 90, trabalhou também na peça teatral “O Mistério do Amor”, onde além de representar como São José, participou da trilha sonora, tocando com os outros músicos, sempre que não estava em cena. Esta foi uma super produção baseada na vida de Cristo, encenada no Teatro João Caetano (Rio de Janeiro) sob direção de Camila Amado, iluminação de Ney Matogrosso e participação de outros conhecidos nomes do meio artístico nacional.
Em 1999 o Padrinho Zé Ricardo inaugurou oficialmente a Igreja do Céu do Dedo de Deus (CDD) em Teresópolis. Nesta cidade, na região montanhosa do estado do Rio, conheceu outros músicos, dentre os quais a cantora e instrumentista Patricia Araújo, com quem passou a realizar suas novas gravações. O primeiro fruto deste encontro foi o CD do seu segundo hinário, “Harmonia Cósmica” gravado no Estúdio Garagem em Teresópolis.
Assim o Padrinho Zé Ricardo continua em seu caminho, colocando a arte à serviço da espiritualidade, sempre procurando aperfeiçoar a integração e a harmonia entre ambas.